filtros fotográficos Admilson Barbosa, fotógrafo


Filtros fotográfico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Um filtro fotográfico é um acessório de câmera fotográfica ou de vídeo que possibilita o manejo de cores e/ou a obtenção de efeitos de luz pela sua inserção no caminho ótico da imagem.

 Filtro ultravioleta, polaróide e FL-D (fluorescente tipo "luz do dia") de 62 mm.

Os filtros são de gelatina, plástico, vidro ou cristal, na maioria das vezes montadas em anéis rosqueáveis na objetiva, ou em anéis elásticos para montar no cilindro liso da objetiva. Filtros circulares são mais comuns, mas uma gama de filtros mais ampla, de dezenas de filtros, é disponibilizada em formato quadrado, para serem encaixados em magazines de porta-filtros "universais".1

 Grande parte das câmeras fotográficas digitais não dispõem de roscas nas suas objetivas. Para estas câmeras, há porta-filtros especiais que são rosqueados na base da câmera.

Índice  [esconder] 1 Finalidade dos filtros

2 Os filtros na fotografia analógica e digital

3 Usos de filtros em fotografia 3.1 Transparente e ultravioleta

3.2 Correção de cor

3.3 Filtros de contraste

3.4 Infravermelho

3.5 Densidade neutra (ND)

3.6 Polarizador

3.7 Balanço de cores

3.8 Efeitos especiais

 

4 Referências

5 Ver também

6 Ligações externas

Finalidade dos filtros[editar]

A finalidade básica dos filtros fotográficos é a de filtrar a luz adequando-a às características do filme ou sensor de imagem.

Algumas poucas situações exigem o emprego do filtro.

fotografia a altas altitudes (dois mil metros ou mais);

fotografia à sombra tirada ao meio-dia;

fotografia à contra-luz com sol baixo;

presença de reflexos indesejáveis (na superfície da água, de uma vitrine).

A presença de luz mista às vezes é inevitável ou até mesmo necessária. Nesta situação os estúdios fotográficos, ou de cinema e TV fazem uso de filtros de gelatina em folhas para aplicar, não na direção da câmera, mas na direção da fonte de luz, como em janelas e refletores de luz.2

Para fotógrafos exigentes, o efeito de um filtro varia de conforme a objetiva utilizada, ou de acordo com o modelo da câmera, no caso de câmeras compactas. Além disso, nem sempre o emprego do filtro leva a resultados sensivelmente melhores, sendo necessário tirar uma foto com filtro e outra sem filtro para notar a diferença.

Tanto para fotógrafos profissionais como para amadores exigentes, o filtro fotográfico é considerado útil para proteção do equipamento, evitando danos à lente da objetiva.

Os filtros na fotografia analógica e digital[editar]

As câmeras fotográficas digitais de preço mais elevado podem usar todos os filtros utilizados por câmeras analógicas sem o uso de adaptadores especiais. Já as câmeras digitais compactas (mais econômicas) dispõem de algoritmos que simulam filtros de correção e outros filtros como o sépia e o difusor, e não facilitam o uso de filtros reais (óticos).
As câmeras compactas, com raras exceções, não têm rôsca na objetiva para montagem de filtros rosqueáveis, além disso, as objetivas são retráteis, não admitindo a montagem de filtros elásticos.

Como as câmeras analógicas mais populares, que não dispõem de objetivas receptivas a filtros, as câmeras digitais também podem fazer uso de filtros menos comuns, através da montagem de um magazine para filtros roscado na base da câmera.




Admilson Barbosa, fotógrafo (11) 9 7628-1985
obrigado!
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fotografia a Arte de Uma Cultura... Admilson Barbosa Fotógrafo

"Igual uma receita de bolo" ABFP

A importância da foto “sem foco” (fotojornalismo)